Open/Close Menu Especialista em Urologia em Salvador BA

O QUE É HPV?

É um vírus transmitido pelo contato sexual que afeta a área genital e mucosa oral tanto de homens como de mulheres. O HPV é uma família de vírus com mais de 80 tipos. Enquanto alguns deles causam apenas verrugas comuns no corpo, outros infectam a região genital, podendo ocasionar lesões que, se não tratadas, transformam-se em câncer de colo uterino e câncer de pênis. Uma das características desse vírus é que ele pode ficar instalado no corpo por muito tempo sem se manifestar, entrando em ação, em determinadas situações como na gravidez ou numa fase de estresse, quando as defesas do organismo estão debilitadas.

Na maior parte das vezes a infecção pelo HPV não apresenta sintomas. O homem pode queixar-se de ardência no pênis, apresentar uma inflamação constante do prepúcio e glande (balanopostite) ou aparecer com lesões verrucosas. Estas são mais freqüentes no prepúcio e glande (fotos abaixo), podendo, entretanto, estas verrugas aparecerem na região perianal, virilha ou região suprapúbica.

A mulher tanto pode sentir uma leve coceira, Ter dor durante a relação sexual ou notar um corrimento. O mais comum é ela não perceber qualquer alteração em seu corpo. Geralmente, esta infecção não resulta em câncer, mais está comprovado que 99% das mulheres que têm câncer do colo uterino, são portadoras e foram antes infectadas por este vírus. Logo, existe uma importante associação de alguns sub-tipos do vírus com a etiologia do câncer de colo que inclui a multiplicidade de parceiros, falta de cuidados higiênicos e de assistência médica. No Brasil, cerca de 7.000 mulheres morrem anualmente por esse tipo de tumor. Em seus estágios iniciais as doenças causadas pelo HPV podem ser tratadas com sucesso em cerca de 90% dos casos, impedindo que o/a paciente tenha maiores complicações no futuro. Portanto, a melhor arma contra o HPV é a prevenção e se fazer o diagnóstico o quanto antes.

COMO DEVO ME PREVENIR?

Como em qualquer doença transmitida pelo sexo, é preciso que se tomem alguns cuidados como:

– Manter cuidados higiênicos;

– Ter parceiro fixo ou reduzir o número de parceiros;

– Usar preservativos em todas as relações sexuais;

– Visitar regularmente seu urologista/ginecologista para fazer todos os exames de prevenção

– Ficar atento a esses sintomas: coceira, corrimento, sangramento anormal, principalmente fora da menstruação, dor durante a relação sexual ;

– Fumar, beber em excesso ou usar drogas afeta o sistema de defesa do organismo fazendo com que o HPV atinja o homem ou a mulher com maior facilidade;

– Procure saber mais sobre o HPV e o câncer de colo uterino e compartilhe todas essas informações com o sua(seu) parceira(o) e amigos.Assim será mais fácil se prevenir.

– É importante que o(a) parceira(o) procure um médico para verificar se ela(e) está com o vírus;

– Você não está sozinho(a)! A maioria das pessoas com vida sexual ativa pode está infectada com algum dos tipos de HPV.

COMO POSSO SABER SE TENHO HPV? 

Este vírus pode ser detectado através dos seguintes exames:

Genitoscopia

Exame realizado no homem utilizando o colposcópio ginecológico como auxílio óptico, ácido acético e azul de toluidina para pesquisar áreas suspeitas infectadas pelo HPV. É o primeiro exame que deve ser realizado para investigação do HPV no homem.

Papanicolau. É o exame preventivo mais comum na mulher. Ele não detecta o vírus, mas sim, as alterações que ele pode causar nas células.

Colposcopia. Exame feito por um aparelho chamado colposcópio, que aumenta o poder de visão do médico, permitindo identificar as lesões.

Biopsia. É a retirada de um pedaço de tecido para análise.

Captura híbrida. É o exame mais moderno para fazer o diagnóstico do HPV. A Captura Híbrida consegue diagnosticar a presença do vírus mesmo antes da paciente ter qualquer sintomas.

Aqueles pacientes que tiveram um resultado positivo na genitoscopia, em um papanicolau alterado ou aqueles que, a critério médico sejam de alto risco para o HPV, devem ser submetidos à Hibridização Molecular.

COMO É O TRATAMENTO PARA O HPV?

O tratamento depende de diversos fatores como:

– A idade do paciente

– O local e o número de lesões;

– Se a mulher está grávida ou apresenta alguma doença ginecológica

Não se esqueça que mesmo após o tratamento é aconselhável o acompanhamento. Seu médico é a pessoa mais indicada para lhe dar todas as orientações. Converse com ele.

QUAIS SÃO AS FORMAS PARA TRATAR O HPV?

Existem várias formas de tratar. A maioria delas destruirá o tecido doente e pode ser feito por:

Criocirugia. Tratamento feito com um instrumento que congela e destrói o tecido anormal.

Laser. Utilizado em alguns tipos de cirurgia para cortar ou destruir o tecido onde estão as lesões.

CAF. Feito com um instrumento elétrico remove e cauteriza a lesão.

ATA(Ácido tricloro-acético). É um ácido aplicado pelo médico diretamente nas lesões.

Conização. Um pedaço de tecido em forma de cone é retirado com auxílio do bisturi, do Laser ou do CAF.

Medicamentos. Em algumas situações pode-se utilizar medicamentos que melhoram o sistema de defesa do organismo.

Dr. Eduardo Lopes
Médico Urologista
CRM 8152
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia

CategorySem categoria

Rua Altino Seberto de Barros, 241 - salas 405/406 Itaigara Memorial Center - CEP.: 41850-010 Salvador - BA.
Telefax: (71) 3351-7424 / (71) 3351-6905 / (71) 99711-3222
Tenha seu site

© Os direitos autorais desse Site são protegidos pela Lei 9610 de 19/02/1998. O conteúdo é propriedade dos respectivos autores.